sexta-feira, 28 de março de 2008

O Tesouro - Z´África Brasil


O TESOURO por Gaspar (Z’África Brasil)

Este é um mapa ancestral que leva a um tesouro
O mapa diz, busque a luz, busque a divina luz!
Do alto, próximo a capitania de Pernambuco,
há um grande desfiladeiro.
Um libertário do século 21,
em busca do tesouro da terra sagrada,
se pôs de fronte ao norte e caminhou 17 léguas dia e noite seguindo o riacho, cortando a mata.
De repente parou, por um longo tempo descansou.
Observava o mapa, fitava os céus, porém sabia muito bem da missão a sua frente.
Um revolucionário nunca pensa em desistir
e sim persistir até vencer como prova de resistência desafiando a ciência.
Então, novamente levantou-se e caminhou mata adentro sentido ao mar,
na pajelança dos Caciques Tupinambás e Guaranis e assim...
Caminhou mais 5 incessantes léguas sentido leste.
Aí começa o teste.
Há um raro relicário que contém riquezas. Escrito nas palmeiras,
registrado e catalogado.Idéia de Zumbi, conta nossa história plantada no passado.
Abiolá isso entenderia, o grande rei Gangazumba acreditava em guerras pacíficas
Mas não, os opressores não queriam só as terras,
Nossas plantações, nosso gado...
Por dinheiro queriam mais alguns milhares de escravos.
O mapa foi encontrado com um Quilombola imortal.
Que suportou todo o abalo mental, todo fogo mortal.
Ouçam, são os batuques que ecoam das matas
Terras dos homens livres. Venho a mando de Zumbi,
Nação Palmarina descendentes dos Zulus.
Não será ninguém, nem Rui Barbosa impedirá os meus manuscritos.
Podem queimar todos os arquivos, quero ver queimar o espírito.
Mesmo assim, grito na praça!
Venho propagar a resistência, a existência de uma raça brasa, Brasileira.
Está no mapa, que há um ponto de luz do desfiladeiro,
Indicando o local onde existe uma grande Palmeira.
E que enterrado ao lado dela, há um baú contendo as informações verdadeiras
O tesouro. É com este tesouro que daremos continuidade.
Urbanizar as favelas, reconstruir Palmares,
restaurar os remanescestes dos Quilombos.
Conscientizar a periferia, Erê Mocambo Z’Africano,
preservando a dignidade humana e toda a indígenatureza.
Nesta árvore estão contidas raízes centenárias, de eternas lutas de eternas batalhas.
Se estiverem mortos, quero todos vivos.O Quilombo Negrígena é Invencível!







Um comentário:

BêbÉT/Ocica's disse...

caralho!
muito loko!
podes crer!
é um lugar de respeito.